Grappa - Vinhedos Capoani

Grappa ou Graspa

A Grappa é uma bebida alcoólica que vai além do tradicional apreciador camponês da Serra Gaúcha. Uma verdadeira descoberta.

 Seu sabor único, ressalta notas de carvalho, medicinais e especiarias finas, não há nada igual em outros destilados, tão complexo quanto os mais famosos e raros destilados do mundo.

Elaborado através do bagaço da uva, que sobra da vinificação, para ser destilado minunciosamente produzindo o álcool suave e sedoso em alambiques de cobre por um lento período. Historicamente, tinha a única finalidade farmacológica, somente após camponeses de regiões mais íngremes usarem como estimulo para desbravarem as manhãs frias do Vêneto italiano, começou a ser utilizada para consumo cotidiano. Por volta do século XIV, já havia indicação da produção de graspa no nordeste da Itália.

Normalmente, o ambiente típico para apreciação deste destilado, são as regiões montanhosas e frias, tanto que, na sua origem, o camponês do norte aprecia a Graspa com café logo cedo pela manhã para ir as atividades do campo, ou após as refeições mais acaloradas.

O termo grappa nagrafia italiana não é de origem latina como se acreditava, mas sim de origem alemã. Os diversos dialetos italianos atribuem diferentes grafias à graspa: grapa na (Lombardia) e graspa no (Vêneto). Esta última é a mais utilizada no Brasil, provavelmente porque os imigrantes italianos que colonizaram a Serra Gaúcha, na sua maioria, eram oriundos do Vêneto (província de Cremona).

Na Itália, é onde a graspa atinge maior produção mundial, as maiores regiões produtoras são o Vêneto e o Piemonte, onde é definida como: Destilado de forte graduação alcoólica entre 38° a 60° de álcool, com aroma particular, obtido por destilação e retificação do bagaço de uva. Pode ser afinada em Toneis de Carvalho novo, adquirindo cor âmbar e sabor macio e defumado, somados aos mais variados e complexos aromas de especiarias, coentro, zimbro, café, cedro, entre outros.

No Brasil, existem poucas referências históricas da graspa, no entanto, há indícios que ela já tenha sido elaborada no final do século XIX, pelos imigrantes italianos, na Serra Gaúcha. Nessa região, somos um dos poucos produtores a se dedicarem nesta atividade. Até porque a Graspa é um subproduto do vinho.

Não se esqueça que a Graspa é muito macia em boca. Sendo alternativa para Cachaça e Vodka, sendo um destilado mais “amigo” da mesa e do bem-estar. 

Faça o teste, deixe-a em baixa temperatura (Freezer) para ficar ainda mais saborosa, uma sensação mais aveludada.

 

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Mais conteúdos

Receba nossos conteúdos!

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

© 2021 Todos Direitos Reservados